sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

ANSIEDADE PARTE I

Olá amigos,
Hoje o dia foi de muita ansiedade, e por isso vou falar em vários posts sobre esse transtorno que tanto aflinge nós obesos ou não:

O ser humano normal é dotado de um equipamento psico-biológico suficiente para fazê-lo sentir ansiedade diante de situações específicas e que exigem uma atitude mais incisiva e imediata, entretanto, assim que tal situação se resolve, tudo voltará ao normal fisiologicamente.Porém, para algumas pessoas ansiedade é algo incontrolável e não deixa de existir, simplesmente, quando a situação que a deveria causar ansiedade deixa de exisitir.
O ansioso sente um medo, apreensão e tensão constante, além do normal. Muitas vezes existe uma razão concreta para a pessoa estar reagindo à vida com ansiedade, como por exemplo, quando há estresse provocado por algum acontecimento externo ou conflito interno, quando há alguma doença em curso, uma emergência de vida, etc. Mas, existem situações de ansiedade onde não se detecta nenhum motivo aparente, inclusive nenhuma doença física que possa justificar esse estado emocional, nenhum acontecimento estressante.Nesses casos sem razão aparente, os sintomas da ansiedade surgem espontaneamente, muitas vezes sob a forma de ataques de ansiedade, ataques de pânico, fobias, transtorno obsessivos, somatizações e doenças psicossomáticas.
Dependendo da forma como essa ansiedade patológica se apresenta nesta pessoa, ela poderá se mostrar ora hipocondríaca, ora evitando freqüentar lugares onde possa se ver em situações de pânico, pode ser inclinada a usar álcool, drogas e COMER para aliviar a sensação de insegurança, enfim, pode apresentar algum comprometimento de seu modo de vida.
E qual seria o conceito básico a termos em mente para o tratamento de qualquer tipo de Transtornos de Ansiedade? Primeiro, é importante ter uma boa noção do fenômeno da ansiedade em si, em seguida do estresse. Toda ansiedade tem início quando o indivíduo toma contacto com um agressor psicossocial. Ora, então o problema da ansiedade patológica só pode ser devido à:
1. O estressor é maior que a capacidade de adaptação da pessoa;
2. O estressor persiste por muito tempo e esgota a capacidade da pessoa se adaptar;
3. A sensibilidade da pessoa está temporariamente muito acentuada, a ponto de transformar fatos corriqueiros em fatos estressantes;
4. A pessoa tem um traço de personalidade capaz de superestimar fatos cotidianos como se fossem fatos estressantes;
5. Uma combinação de mais de um desses fatores.
Assim sendo, o tratamento deve ter em mente o seguinte:
Objetivos do tratamento para Ansiedade
1. Diminuir os sintomas mórbidos para o pacientes readquirir a indispensável sensação de segurança;
2. Fortalecer a sensibilidade (afetividade) da pessoa para ser capaz de suportar melhor os estresses da vida;
3. Procurar resolver seus conflitos íntimos;
4. Se possível, lidar com os estressores.
Então vamos lá, tratar essa perigosa ANSIEDADE, amanhã tenho terapia e você já esta fazendo a sua??  
BOM FINAL DE SEMANA A TODOS!!!
Beijocas grande




Referência:
Ballone GJ - Tratamento da Ansiedade -in. PsiqWeb, Internet, disponível em http://www.psiqweb.med.br, revisto em 2007

11 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada Isac...e Força para nós...ótima semana!!! Beijocas grande

      Excluir
  2. obrigada pela visita e pelas palavras minha flor seja sempre bem vinda bjokasss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Anne por sua recepção, vamos trocando figurinhas...Ótima semana...Beijocas

      Excluir
  3. Ja me falaram sobre esse livro,mas tem um que minha psiquiatra me recomemendou que o nome é mente inquieta que eu to doida para ler e não acho aqui em porto alegre,a própria autora é psiquoiatra e bipolar,deve ser bem interessante....
    beijos lindona!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah esse mente inquieta é da Ana Beatriz? se for dela, deve ser bom, pq os livros dela tem uma linguagem boa e simples...Vamos trocando figurinhas...Beijocas grande

      Excluir
  4. Ansiedade é algo que não conseguimos identificar facilmente.
    Eu comecei a ter falta de ar.....diagnóstico: ansiedade.
    Fiquei assustado. Se antes eu descontava na comida, com certeza comia sem noção de qualidade e quantidade.
    Abraços e estou torcendo pelo seu sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Jean, perdemos a noção de quantidade, qualidade, tempo e as vezes espaço...Somos conduzidos a comportamentos impulsivos...Devemos sempre dar importância a determinados sintomas, assim como o seu, e buscar logo o TRATAMENTO!!! Ah obrigada por me visitar e pela força...Beijocas

      Excluir
  5. OIe! Obrigada pela visitaaaa!!! Quero desejar boa sorte para você, desde já. Pra mim foi muito tranquilo e não senti nada nada de dores.
    Apesar de eu ser uma pessoa muito muito ansiosa, estava mais do que tranquila para a cirurgia. Tanto que nem me deram uma medicação que as pessoas tomam no hospital para acalmarem. Estava 100% segura e confiante. Meu médico foi sempre muito atencioso e me disse que se eu quisesse ir na clínica no dia 03-01 antes de baixar, para conversar que fosse, eu poderia ir. Baixei no dia 04-01 para realizar o procedimento no dia seguinte e como não fui na clínica, ele foi me ver no hospital, no dia da baixa.
    Sensacional! Acho engraçado que ele conhece a fundo cada um de seus pacientes, inclusive nome completooo! Acho o máximo.

    Espero que você se mantenha calma para não ter perigo de engordar ao invés de emagrecer. Eu não precisei fazer dieta mas acabei perdendo 2kg antes da cirurgia.
    Sucesso para você!
    Qualquer coisa dê um grito, tá?
    Estamos aqui para compartilhar e ajudar uns aos outros.

    Apareça sempre!!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. obrigada minha linda pelas palavras. firme aii viu na sua busca, Deus estar no comando de todas as coisa boa sorte e sucesso

    ResponderExcluir
  7. oi obrigada pela visitinha em meu blog...já te add nele!!!

    ResponderExcluir